Touro é o nome dado ao macho da espécie conhecida como boi

Inicio » Pecuária » Touro é o nome dado ao macho da espécie conhecida como boi
02/04/2020 Por
Touro é o nome dado ao macho da espécie conhecida como boi

A superestrela da criação de gado: o touro é um animal que pode valer muito

O touro, na grande maioria das vezes, é um animal cuja principal função é a de compor operações de criação lucrativa. Para alcançar esse intento, os touros precisam ser bons para a reprodução, bem tratados e alimentados.

Entretanto, nem todos esses animais são criados iguais. Então, essa é uma preocupação constante dos proprietários. Como maximizar as chances de ter um reprodutor ao invés de apenas um touro bonito para trabalhar no pasto?

touro

O que é touro?

Touro é um animal macho adulto corpulento e combativo. Em muitos locais do mundo, destina-se frequentemente a disputas, tal como as touradas. Contudo, na maior parte dos casos, touros são destinados à criação e ao abate. Bois que não foram castrados e bois de raça brava também são definidos com esse termo.

Como a maioria dos animais domésticos, o touro é encontrado atualmente em grande parte do mundo, nascido e criado em pastagens.

O peso varia de 147 kg a 1363 kg. Seu corpo é coberto de cabelos curtos, cuja cor varia de preto a branco, marrom avermelhado e marrom escuro. Os touros têm pescoços curtos, dois chifres ocos e uma cauda longa e adornada.

Principais características do touro

Uma das principais características do touro é que ele é um animal ruminante herbívoro. Ele se alimenta, em especial, de:

  • Capins;
  • Cana-de-açúcar;
  • Pastagens;
  • Fenos;
  • Rações de sorgo, milho, soja, farelos, dentre outros.

Apesar de amplamente consumida e extremamente gostosa, a carne de bovinos, como o touro, vem provocando significativos impactos ambientais. Por exemplo: desmatamento de determinadas áreas nativas no intuito de se fazer pastagens.

Além do mais, por incrível que pareça, a criação de gado em extremos contribui para a ampliação da concentração de gás metano na nossa atmosfera. Esse gás é proveniente dos flatos (puns) dos animais.

O touro bravo

O touro bravo é enquadrado na raça Bos taurus, descendendo de animais primitivos. Estes habitavam os bosques da Ásia, Europa e África, recebendo a denominação Auroque ou Uro.

Esse animal com grande estatura e comportamento agressivo pode chegar a pesar 1000 quilos. Sua pelagem é flava (laranja) ou preta, tendo uma listra clara em cima do lombo.

O touro bravo chegou à América vindo da Ásia Menor e da Mesopotâmia, com sucessivas migrações. O animal que temos atualmente descende desse bovino ancestral. Ele só não foi extinto por conta de suas participações em touradas, mas não é comumente encontrado em países que não fazem essa prática.

O senepol

senepol é um tipo de raça bovina de corte, desenvolvido em St. Croix, uma ilha caribenha. Ele é proveniente do cruzamento entre os gados Red Poll e N’Dama, ambos importados do Senegal no fim do século XIX.

Este animal não possui chifres, tem os pelos curtos nos tons vermelho, preto ou marrom. Essa espécie combina características como:

  • Tolerância quanto ao calor e boa resistência aos insetos, vindo do N’Dama;
  • Natureza dócil, carne de boa qualidade e grande produção de leite, vindo do Red Poll.

O termo senepol foi adotado no ano de 1954. Entretanto, o primeiro registro da raça foi detectado logo no início nos anos 60. Este animal é mais adequado para os climas tropicais, ao contrário das raças europeias.

No Brasil, atualmente, existem mais de 14.000 exemplares do gado registrado. Além disso, 500 criadores se dedicam ao crescimento da raça.

O bos taurus

Bos taurus é o nome dado à espécie bovina de animais. Contudo, dentro dessa espécie, existem duas subespécies:

  • A Bos taurus taurus – com gados europeus bastante produtivos;
  • A Bos taurus indicus – com gados asiáticos adaptados aos climas tropicais.

Esses animais são do tipo ruminante, possuindo dois chifres permanentes e ocos. Sua domesticação ocorreu há mais de 5000 anos, por conta de sua capacidade de produção de leite. Sem contar que podiam ser usados para transportar as cargas, aproveitando também o couro e a carne para consumo.

touro

Atualmente, não só nas produções brasileiras, como no mundo, aproveita-se também:

  • O osso para se fabricar sabão, farinha e rações;
  • O pelo para confeccionar pincéis;
  • O estrume como fertilizante;
  • Entre outras coisas.

O comércio do Bos taurus movimenta uma grande quantidade de capital. No Brasil, a raça compete como um dos maiores rebanhos desses animais.

O touro reprodutor

Muitos fatores desempenham um papel na fertilidade e na capacidade de criação de um touro reprodutor. A maioria desses quesitos pode ser determinada com um exame de boa qualidade. Entre eles, estão:

  • As lesões no sistema reprodutivo

Alguns animais podem ser mais propensos a lesões comprometedoras, como “pênis quebrado”. Tanto por isso, a constante observação é muito importante.

Quanto mais rápido o touro for tratado, ocorrerão menos danos e as chances de recuperação serão maiores.

Qualquer lesão no pênis ou prepúcio geralmente coloca o gado à margem da reprodução. Essas lesões geralmente requerem cirurgia ou tratamento extensivo em uma clínica onde o machucado pode ser constantemente limpo e tratado com medicamentos para reduzir o inchaço e a inflamação.

Mesmo assim, o touro muitas vezes acaba com cicatrizes e é incapaz de estender o pênis e completar o ato de procriar.

  • A estrutura dos membros

As condições do corpo, bem como do peso, podem ser determinantes para definir se o touro será bom para reprodução. Assim, touros que não se alimentam bem ou os muito gordos não possuem grandes capacidades de criação.

Os animais magros não possuem resistência suficiente. Já os gordos não são atléticos, assim, possuem maior chance de machucar, além de serem preguiçosos.

  • A libido

É tão importante quanto todos os requisitos, incluindo a fertilidade. Isso porque não adianta um touro ser fértil, uma vez que ele não deseja cruzar.

Entretanto, é complicado fazer a medição desse tipo de fator, o que faz com que o produtor precise monitorar bem os grupos de animais.

touro

Em suma, a criação de um touro é conhecida como uma maneira de criação de animais de excelência. Isso porque, na maioria dos casos, promove o bem-estar do gado, além de se preocupar com a preservação da biodiversidade e com o impacto ecológico.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo