Piraputanga tem espaço na pesca esportiva e comercial

Inicio » Pecuária » Piraputanga tem espaço na pesca esportiva e comercial
22/04/2019 Por
Piraputanga tem espaço na pesca esportiva e comercial

Por conta da sua esportividade e carne saborosa, o Piraputanga é apreciado tanto na pesca esportiva quanto na comercial. O Piraputanga é um peixe extremamente apreciado na pesca esportiva. Isso porque é resistente e não se deixa abater com facilidade após ser fisgado. Além disso, o peixe é robusto, exigindo força e persistência do pescador, o que faz com que seja procurado em estabelecimentos de pesque-pague.

Além da pesca esportiva, o Piraputanga também possui potencial para pesca comercial, por conta da sua carne de sabor leve, textura suave e que, comparada a outras carnes, é considerada bem saudável. Outra característica interessante é que, quando cozida, a carne fica avermelhada, causando a impressão de que foi utilizado molho de tomate em seu preparo. Descubra mais detalhes sobre o peixe e sua pesca ao longo do artigo.

  1. O que é piraputanga?
  2. Habitat e alimentação do peixe piraputanga
  3. Pescaria de piraputanga
  4. Pescaria de piraputanga na piracema
  5. Pescaria esportiva de piraputanga
  6. Quanto custa o peixe piraputanga?
  7. Reprodução do peixe piraputanga
  8. Curiosidades sobre o peixe piraputanga
  9. Piraputanga ou peixe dourado?
  10. Piraputanga pode viver em aquário?
  11. Como cozinhar piraputanga?
  12. Piraputanga ao molho branco
  13. Peixes de água doce
  14. Peixe piraputanga

Piraputanga

O que é piraputanga?

O Piraputanga é um peixe de escamas com corpo comprido e alongado, lábios grossos e pequenos dentes que esmagam e trituram alimentos. Sendo considerado de beleza extrema, sua cor é amarela, possuindo nadadeiras em tons de laranja e cauda vermelha, além de uma mancha umeral, após sua cabeça, escura e redonda.

Além disso, o peixe piraputanga possui uma faixa preta que vai do pedúnculo caudal até os raios centrais de sua nadadeira. Em seu dorso, as escamas são claras na parte central e, nas extremidades, mais escuras. Quando a luz reflete na água, o contraste entre suas cores é o que mais atrai quem vê o peixe.

Pertencente ao grupo de peixes de água doce, ordem Characiformes, família Characidae e gênero Brycon, a denominação piraputanga se dá aos peixes de nome científico Brycon hilarii e Brycon microlepis. Ele pode atingir cerca de sessenta centímetros e pesar três quilos.

Habitat e alimentação do peixe piraputanga

Sendo, como dito, um peixe de água doce, ele é calmo e pode ser encontrado na América do Sul. O Piraputanga é distribuído na Bacia do Prata (Brycon microlepis) e na Bacia do São Francisco (Brycon hilarii), mais comumente encontrado no baixo Paraná, no rio Paraguai e na região Centro-Oeste.

Além disso, o piraputanga é facilmente encontrado na cidade de Bonito, Mato Grosso do Sul. Visitantes do local encontram o peixe em passeios de flutuação nos rios de Bonito. Nesse estado, o peixe é popularmente conhecido como “pera”, além de ser muito apreciado na culinária.

O Piraputanga vive em cardumes e habita:

  • beira de rios;
  • pequenas corredeiras;
  • embaixo de árvores frutíferas;
  • perto de plantas aquáticas e
  • poços.

O motivo para frequentemente viverem próximos a árvores frutíferas e plantas aquáticas é porque são onívoros essencialmente frugívoros. Possuem preferência para frutos, sementes e flores, entretanto, também atacam pequenos peixes, insetos, aracnídeos e crustáceos.

Pescaria de piraputanga

A pescaria de piraputanga é bem comum por conta de sua esportividade bem como a qualidade da sua carne. Para a pesca, é interessante utilizar equipamento de seis a doze libras, sendo de ação leve ou leve média. Quanto aos anzóis, tenha preferência pelos pequenos, de número 2/0, além de chumbada leve. Isso porque o Piraputanga costuma viver em meia água.

Caso utilize iscas naturais para pescar o piraputanga, prefira frutas da época ou peixes pequenos. Se for utilizar artificiais, utilize pequenos plugs de meia água e spinners.

Além disso, para conseguir pescar o piraputanga, é preciso saber como ele reage durante a captura. Esse tipo de peixe pode ser considerado como difícil de ser pescado, pois no momento de morder a isca, ele salta e briga.

Então, para facilitar a pescaria e conseguir atrair o peixe com mais praticidade, uma dica é importante. Cevar o local com milho picado é um grande atrativo. Com isso, o cardume vai se formar no local e rapidamente a pesca vai ser facilitada.

Piraputanga

Pescaria de piraputanga na piracema

Como, no período de piracema, o Piraputanga fica extremamente cansado por precisar ir contra a correnteza dos rios e ultrapassar obstáculos, a pesca nesse período deve ser evitada.

Em geral, os peixes de água doce precisam desse período para descansar após a desova. Se há pesca desenfreada durante a piracema, os cardumes correm grande perigo.

Assim, para que a reprodução possa ocorrer de forma saudável e tranquila, o correto é respeitar a proibição de pesca durante esses períodos.

Pescaria esportiva de piraputanga

Um dos melhores lugares para pesca esportiva é o Rio Uruguai. E existem várias modalidades dessa pesca – como a pesca embarcada, que é uma das opções mais utilizadas.

Como o nome já demonstra, essa pesca ocorre com os pescadores dentro de um barco no meio do rio.

Para isso, é preciso ter um certo preparo e conhecimento de navegação para realizar a pesca esportiva de Piraputanga com segurança.

Entre alguns cuidados, é importante:

  • Ter habilitação adequada para navegar o barco;
  • Caso o barco vá ser dirigido por outra pessoa, peça para ver sua habilitação;
  • Ter coletes salva vidas a bordo;
  • Atenção com a navegação de outros barcos;
  • Não ficar em pé com o barco em movimento;
  • Durante a pescaria, permaneça em um ponto neutro do barco para não desestabilizar a embarcação.

Esses são alguns dos cuidados que é preciso ter ao utilizar um barco para pescaria. Normalmente os barcos utilizados na pesca esportiva são barcos pequenos que comportam de duas a três pessoas, no máximo.

Com isso, é fundamental respeitar a lotação máxima. Uma pessoa a mais pode causar acidentes.

Além disso, entre as dicas, outra que é fundamental de ser observada é se manter estável no barco. Evite pisar nas pontas ou balançar, mesmo se estiver sentado. Isso pode fazer com que a embarcação vire.

Os locais que permitem pesca esportiva costumam ter orientação sobre como se portar durante a pescaria. É importante seguir as orientações e estar bem informado antes de começar.

Assim, você consegue aproveitar todos os momentos da pescaria de piraputanga sem a ocorrência de qualquer problema.

Quanto custa o peixe piraputanga?

Por conta da alta receptividade que esse peixe tem no mercado, a pescaria comercial de piraputanga é bastante realizada.

O peixe pode ser encontrado nos locais já citados aqui e normalmente são pescados em bastante quantidade.

Depois de pescado, os pescadores geralmente vendem o quilo desse peixe, em média, a R$ 7,00.

Depois, na comercialização para o consumidor final, é possível encontrar o quilo de piraputanga em torno de R$ 20,00 e R$ 25,00 em épocas normais. Além disso, em épocas em que há mais procura, como durante a semana santa, o preço pode chegar a algo entre R$ 40,00 e R$ 50,00.

Ou seja, a pesca comercial gira bastante a economia local. Ademais, para o consumidor, o valor do peixe não é tão alto e compensa muito pela qualidade do sabor.

Piraputanga

Reprodução do peixe piraputanga

A reprodução do peixe piraputanga acontece naturalmente no período de piracema. Isso porque esse peixe é ovíparo.

O período de piracema é quando ocorre a reprodução da maioria dos peixes. Nesse período, eles sobem nos rios. Além disso, normalmente a piracema ocorre entre o início de novembro e o final de fevereiro.

O peixe piraputanga, assim como outros, procura um ambiente que ofereça maior nível de oxigênio para que faça a desova. Ademais, para conseguir isso, o peixe precisa enfrentar uma série de obstáculos, pois para subir os rios acaba nadando contra a correnteza.

Curiosidades sobre o peixe piraputanga

Uma das grandes curiosidades é que a presença de peixe Piraputanga nos rios é uma ótima forma de medir o nível de conservação do curso das águas.

Isso porque, como é um peixe que vive um águas limpas e cristalinas, é muito mais fácil de ser pescado. Ou seja, ao notar águas cristalinas e pouca presença de Piraputanga, é um indicativo de que o local não está preservando a espécie como deveria.

Além disso, outra curiosidade, dessa vez em relação ao seu corpo, é o formato dos dentes. Os dentes são dispostos em ângulos diversos, principalmente os da frente. Isso dificulta para o pescador decidir qual isca utilizar.

Isto porque, dependendo do tipo de isca, pode haver perda do material. Com isso, é importante prestar atenção na escolha.

Outra curiosidade interessante é em relação ao nome dessa espécie de peixe. O nome Piraputanga quer dizer “peixe vermelho”, o que possui direta ligação com a coloração da carne e também da nadadeira.

Piraputanga ou peixe dourado?

A coloração do peixe piraputanga pode ser bem semelhante ao peixe dourado. Isso causa uma certa confusão, pelo menos em um primeiro momento.

No entanto, é fácil de fazer a diferenciação através da dentição e da boca. Além disso, essas partes são bem diferentes entre as duas espécies de peixes.

No caso dos dentes do peixe dourado, não há diferentes ângulos na dentição. Principalmente nos da frente, que são os mais fáceis de visualizar.

Piraputanga pode viver em aquário?

A presença de peixe Piraputanga em aquário não é comum, pois esse tipo de peixe não é uma espécie ornamental.

Para criação, o ideal é que seja em lagos ou rios, já que o peixe é de água doce. Além disso, é possível criar em grandes tanques.

O tamanho do espaço é fundamental para o desenvolvimento e qualidade de vida do peixe piraputanga. Isto porque, como seu tamanho é grande, precisa de bastante espaço.

Além disso, a espécie é muito ativa, o que pode prejudicar o peixe se não estiver em um espaço compatível com seu porte.

Piraputanga

Como cozinhar piraputanga?

Como já mencionado, o sabor da carne do peixe Piraputanga é delicioso. Isso, certamente, faz com que existam muitas receitas e formas de preparo.

Além disso, os restaurantes, principalmente dos locais onde há mais predominância da espécie, servem muitos pratos à base de Piraputanga.

E uma das principais receitas é o Piraputanga na brasa. Para preparar, é preciso de 1 Piraputanga grande, meia colher de tempero com pimenta, 3 limões rosa, sal a gosto e 4 tomates grandes e bem vermelhos.

Se o peixe ainda não estiver escamado, realize esse preparo. Depois, lave bastante e faça retalhos com uma faca ao longo de todo o peixe. Esses retalhos podem ser bem fundos e em bastante quantidade.

É com essa forma de preparação que o tempero vai penetrar a carne do peixe e deixar um sabor ainda mais marcante.

Depois disso, esprema 2 limões em um recipiente e misture com o tempero. Se não gostar de tempero com pimenta, utilize um tempero completo de sua preferência.

Utilize esse líquido da mistura para regar o peixe por completo, ou seja, anto fora quanto dentro. Depois disso, é importante deixar o peixe descansar submerso no líquido por aproximadamente 10 minutos.

Depois desse tempo, vire para que a outra parte que não ficou em contato com o tempero, possa ficar. Aguarde mais 10 minutos.

Para assar na brasa, utilize uma grelha de tamanho médio que comporte o tamanho do peixe.

Enquanto o peixe assa, pique o tomate e prepare o limonete com o limão que está sobrando. Acrescente sal a gosto.

Após assar, o ideal é servir esse peixe com o limonete e arroz. O resultado é muito saboroso.

Piraputanga ao molho branco

Como alternativa aos peixes assados na brasa, essa receita é de Piraputanga ao molho branco. Para fazer, é preciso um Piraputanga de aproximadamente 300g ou 500g, uma cebola grande cortada em rodelas e 6 ou 7 talos de cebolinha picada.

Além disso, a receita leva meia xícara de azeite de oliva, meio copo de suco de limão, 1 copo de vinho branco seco e 4 colheres de sopa de creme de leite. Ademais, você também precisará de sal, noz moscada e pimenta do reino a gosto.

O preparo começa com o tempero do peixe. Tempere com limão, sal e pimenta. Coloque o peixe para descansar por meia hora. Enquanto isso, coloque um pouco de azeite em uma forma e então acrescente as cebolas. Coloque o peixe por cima das cebolas e despeje um pouco do vinho calmamente.

Leve para assar por cerca de 15 ou 20 minutos. Depois de pronto, retire da forma e seque o peixe com um papel toalha. Reserve.

Para fazer o molho branco, coloque a cebola e o vinho que restaram na forma em uma panela pequena. Leve ao fogo e coloque o restante do vinho. Depois de ferver, acrescente o creme de leite e a noz moscada.

Após, acerte o sal e desligue o fogo. Abra o peixe e retire a espinha inteira conforme ensinado na receita anterior. Esse passo é importante para comer o peixe sem surpresas desagradáveis.

Agora, basta colocar o molho por cima do piraputanga assado, salpicar a cebolinha e pronto. A receita está pronta para ser saboreada.

Piraputanga

Peixes de água doce

Como pudemos observar, o Piraputanga é um peixe de água doce. Porém, certamente, ele não é o único. Há centenas de espécies de peixes que habitam águas doces e, é claro, você pode encontrar muitas delas no Brasil.

Listamos, abaixo, 4 espécies de peixes de água doce que você certamente já conhece.

  • Pintado

Comum nas calhas dos rios das bacias do Paraná, Prata e São Francisco, o pintado é um peixe de até 180 centímetros de comprimento. Além disso, pode apresentar peso que beira os 90 quilos, sendo, portanto, um peixe de porte grande.

O pintado tem carne branca e macia. Os povos indígenas utilizam essa espécie com frequência para o preparo de pratos locais.

  • Tucunaré

Outra espécie de água doce, o tucunaré se encontra em ótimo estado de conservação, o que é ótimo.

Com peso que varia entre 3 e 10 quilos, bem como comprimento médio de 55 centímetros, o tucunaré tem hábitos diurnos. Além disso, é um peixe territorialista, capaz de enfrentar qualquer espécie quando precisa defender seu território.

  • Corvina

Corvina é o nome de várias espécies de peixes, mas, sem dúvida, a mais comum é a de nome científico Micropogonias furnieri.

Além do Brasil, essa corvina também habita o sul do continente americano, a Argentina, o Uruguai e o Chile. Porém, neste último país, ocorre apenas no lago salgado de nome Budi.

Seu comprimento pode atingir até 70 centímetros. Além disso, seu corpo apresenta tonalidade que varia de marrom a prateada.

  • Matrinxã

Se você está em busca do peixe matrinxã, sem dúvida, a bacia Amazônica é o melhor local para encontrá-lo. Além disso, ele também marca presença na bacia Araguaia-Tocantins.

De coloração prateada, seu comprimento pode chegar a 80 centímetros. Já seu peso, quando adulto, gira em torno de 5 quilos.

Um atributo interessante da espécie é que suas nadadeiras são alaranjadas, porém sua cauda é escura.

Por fim, o matrinxã tem os dentes dispostos em uma série de fileiras. Dentes que são, inegavelmente, pontiagudos e bastante característicos da espécie.

Peixe piraputanga

Com todas essas informações sobre o piraputanga, fica claro que é um peixe bem conhecido, principalmente nas regiões de maior concentração dessa espécie. Além disso, é um peixe que pode ter várias finalidades.

Tanto amantes de pesca esportiva, quanto profissionais que vivem da pesca, são muito adeptos dessa espécie de peixe de água doce. Seja pela possibilidade de encontrar fora do mar, como pela característica de ter ótimo sabor, é uma espécie realmente procurada.

E com as receitas variadas que podem ser feitas utilizando o peixe Piraputanga, não falta motivação para adquirir ou pescar essa espécie que é facilmente reconhecida pela coloração avermelhada que a carne adquire depois de cozida, bem como por sua dentição diferenciada.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo